sexta-feira, 26 de junho de 2009

Receita light

Aí vai a receita, extraída de Cyber Diet. Detalhe: mesmo sem o sorvete fica uma delícia. Dica: substitua a granola por aveia em flocos.

Abacaxi Grelhado Light


1 porção = 185 g
número de porções = 1
Valor nutricional e calórico
por porção
calorias = 116 kcal
carboidratos = 25.0 g
proteínas = 1.3 g
lipídios = 1.4 g

Ingredientes


- 1 fatia grossa de abacaxi
- 1 colher (sobremesa) de adoçante em pó de forno e fogão
- 1 colher (café) de suco de limão
- 1 colher (sopa) de granola
- 1 bola de sorvete de abacaxi light

Modo de Preparo


Retire o miolo da fatia do abacaxi. Polvilhe adoçante e deixe descansar por 10 minutos. Coloque em um refratário com o suco que se formou e o suco de limão. Leve ao forno quente por 15 minutos até o ponto de caramelo. Arrume em um prato polvilhe a granola e sirva quente. Decore com o sorvete de abacaxi light.

Foto receita: Luís Gustavo Rodrigues Peres


quinta-feira, 25 de junho de 2009

Dica da Nutricionista

Extraído de: CyberDiet

Cuidado com o uso de laxantes!

Muitas vezes para que ocorra a eliminação de peso, as pessoas utilizam laxantes, porém este não é um método natural, ou seja, pode acarretar prejuízos ao organismo. O uso inadequado pode ocorrer perda de sais minerais e vitaminas hidrossolúveis importantes ao organismo, além de causar desidratação, pois elimina-se água. O uso contínuo pode viciar o organismo, acabando por prejudicar a flora intestinal.








Aproveito para postar uma receitinha superbacana também do CyberDiet.

Salada Colorida


1 porção = 1 prato sobremesa (116g)
número de porções = 6
Valor nutricional e calórico
por porção
calorias = 37 kcal
carboidratos = 5.8 g
proteínas = 1.3 g
lipídios = 1.5 g

Ingredientes

- 100 g de vagens finas, cozidas e cortadas ao meio
- 2 abobrinhas cozidas e picadas em cubos
- 1 colher (sopa) de azeite
- sal e pimenta a gosto
- folhas de manjericão fresco
- 1 alface americana rasgada
- 1 cebola cortada em fatias finas
- 1 pepino cortado em tiras
- tomates cereja a gosto
- vinagre a gosto

Modo de Preparo

Cozinhe os legumes al dente na água com sal. Pique-os e reserve. À parte, pegue uma saladeira, arrume-os e decore com a alface, o pepino, tomates cereja, a cebola e tempere com sal, vinagre, azeite e a pimenta.











quarta-feira, 24 de junho de 2009

Pensar gordo e pensar magro

Já houve um tempo em que se eu visse essa frase, acharia que foi um louco quem escreveu. Mas hoje eu tenho a convicção de que tem pessoas que pensam magro e pessoas que pensam gordo. Eu, por exemplo, sou uma pessoa que pensa gordo. Claro que eu controlo meus pensamentos e dirijo meu esforço para o emagrecimento, seja por questões de saúde, seja por vaidade... O que importa é que procuro adormecer o "demônio" que mora dentro de mim e me manda comer tudo que vê.
Hoje entrei no blog e ali do lado direito, um pouco abaixo, tem uns links com notícias. Cliquei na palavra "obesidade" e li a notícia que vou reprodurir abaixo, publicada no Diário Catarinense:

Psicologia e obesidade, por Sharon Medeiros*

A cirurgia bariátrica, mais conhecida como a cirurgia de redução do estômago, promove a redução de peso. Diante disto, melhora a qualidade de vida do sujeito. A obesidade é muitas vezes geradora de preconceito e discriminação social. Segundo pesquisas, esta discriminação é causadora de sofrimento psíquico, pois a obsessão cultural dos dias de hoje em relação à magreza e a censura aos indivíduos obesos podem promover uma baixa-estima e uma autoimagem desprovida nos indivíduos que não se coadunam com a imagem magra, estereotipadamente atraente. O emagrecimento promovido pela cirurgia bariátrica pode alcançar uma redução de 20% a 50% do peso, dependendo da técnica utilizada, entretanto, dados da literatura relatam que apenas 20% dos pacientes que emagrecem conseguem manter essa perda de peso por mais de um ano e, depois de cinco anos, apenas 5% destes conseguem manter seu peso dentro dos limites aceitáveis.

O cérebro depois da cirurgia continuará funcionando obsessivamente com pensamentos de uma pessoa que sofre do comer compulsivo. A bariátrica por si está longe de ser a salvação do obeso. Ao se retirar a capacidade gástrica do indivíduo, retira-se dele a qualidade alimentar para a qual o seu cérebro estava programado, porém, este cérebro continuará funcionando obsessivamente com os pensamentos de uma pessoa que sofre do comer compulsivo, daí a importância da combinação do trabalho de uma equipe multidisciplinar e interdisciplinar com os pacientes pré e pós-operados, para que a compulsão alimentar não se desloque para outro tipo de compulsão e a pessoa não volte a engordar.

É fundamental esse rigor, do contrário de nada valerão os riscos e o esforço.

* Psicóloga

Se você é obeso(a) e está lendo isso até aqui significa que você se toca; agora é só tornar o ato de se alimentar algo consciente. Pense gordo, mas aja magro. Um dia, você vai começar a pensar magro também.

Só não esqueça: se for mesmo fazer uma dieta, procure aconselhamento de profissional da área de saúde, não faça nada por conta própria. Pode ser perigoso!

terça-feira, 23 de junho de 2009

Frutas too marvelous

Que me desculpem os que não sabem inglês, mas foi a melhor definição que encontrei prá essa apresentação em power point que recebi e transformei em video, prá postar aqui.
Acrescentei à apresentação uma música de Richard Whiting com letra de Johnny Mercer, composta em 1937 chamada Too marvelous for words. Essa versão foi gravada por Diana Krall; divina, maravilhosa, e que combina exatamente com o tema desse post: o poder maravilhoso que as frutas exercem sobre nosso organismo.
Confesso que não procurei checar a veracidade dessas informações todas, mas depois que li achei que fazem algum sentido e, ademais, frutas são muito gostosas, além de terem açúcares naturais que nos enchem de energia com baixa ingestão de calorias.

video

Infelizmente, não tenho os créditos da apresentação. Essas coisas acabam parando nas nossas caixas de email e geralmente não têm os créditos. Pela grafia, percebi que é portuguesa, mas não tenho certeza. Pode também ser uma tradução automática de algum outro idioma. De todo modo, é muito fofa. As fotinhas das frutas são tudo de bom e o fundo musical... perfeito. Vejam o video e divirtam-se.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

20 quilos a menos

Acabei de chegar da reunião do Grupo Viver Bem e estou 20,6 quilos mais magra: ou seja, estou com exatos 113,00 Kg. Tá mole ou quer mais? Bem, eu quero mais. hehehehehe
Claro que não quero virar uma top model, mas estabeleci prá mim a meta de chegar a dezembro com peso de dois dígitos: 99,999999...... Kg já tá bom.
Hoje nossa conversa foi sobre as questões emocionais que rondam pessoas obesas ou com sobre peso. Falamos das várias desculpas que nos damos prá comer o que engorda. Aquela velha história de "não sei porque engordo, eu nem como tanto" ou "o que me engorda é a ansiedade".
Falamos também de "pensar gordo" e "pensar magro", ou seja, aquelas pessoas que colocam a comida em primeiro lugar na sua vida: se estou triste, como; se estou feliz, como.
Outra coisa tem que ver com a cultura da família e/ou do grupo social; aqui em Salvador, por exemplo, ninguém se encontra prá um chá; a gente se encontra prá um acarajé; a gente vai prá barzinho no dia em que o petisco é dobrado. Tudo aqui (de bom e de ruim) se "comemora" com comida.
Em São Paulo, não se tem esse problema. As pessoas se encontram prá conversar, ir ao cinema, prá ir de fato a uma casa de chá, prá tomar um café (café mesmo).
No final da reunião, fizemos uma encenação de uma situação em que um cliente chega no restaurante e pede uma salada. Aí tem um "demônio" que diz que salada é muito sem graça, que ela deve pedir algo mais substancioso. Vem o "anjo" que lembra que a pressão dela está alta e que as roupas já estão apertadas. O "dêmonio" diz: mas você acabou de brigar com o namorado, vai comer só isso? Peça uma feijoadinha!!!
Aí o "anjo" de novo: Nada disso! Essa salada tem tudo que você precisa.
O "demônio": Peça pelo menos uma batata frita prá acompanhar. Peça uma coca-cola, vá!
E o "anjo": Peça um suco, nada de refir.
O "demônio": Então peça pelo menos um docinho de sobremesa.
O "anjo": Não, veja se tem salada de fruta, ou uma fruta. Você não precisa de doce.

E foi assim por cinco minutos até que o "demônio" desistiu de atasanar a moça e ela pode comer o almoço dela em paz.
O legal é que depois dessa encenação cada um falou um pouco dos "anjos" e "demônios" que nos acompanham quando a gente quer emagrecer.
Como prêmio prá mim e prá quem lê o blog, aí vai uma receitinha de ricota caseira:

4,5 litros de leite desnatado
1 copo americano de vinagre de vinho branco ou de maçã
1 colher de chá cheia de sal
ervas secas, alho, cebola, pimenta calabresa ou qualquer outra coisa que possa temperar o queijo.

Modo de preparo:
Coloque o leite prá ferver numa panela. Quando começar a ferver, desligue o fogo e coloque o vinagre misturado com o sal e os temperos.
Deixe esfriar. Quando estiver frio, coe em um pano limpo. Coloque numa vasilha e leve à geladeira. Aperte bem a massa prá juntar e formar o queijo propriamente dito. Como não tem conservantes, deve ser consumido em mais ou menos uma semana.
Eu boto orégano e fica maravilhoso.

30 g de queijo (uma fatia) tem 38,5 kCal. Isso se o leite for desnatado.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Descobertas (ou de como comer carboidratos e engordar menos)

Tenho aprendido muitas coisas interessantes sobre o processo de alimentação e sobre o funcionamento do organismo de forma geral.
A coisa mais recente que aprendi é que nosso corpo tem uma espécie de “poupança” que funciona da seguinte maneira:
Quando a gente come, primeiro o organismo “procura” os carboidratos para queimar e nos dar a energia que precisamos prá sobreviver. Depois de processado o carboidrato, o corpo “procura” a gordura prá queimar. Mas só e somente só se o carboidrato todo já tiver sido queimado. Se sobrar algum carboidrato, a gordura vai prá a “poupança”, ou seja, não é queimada.
Sabe o que significa isso? Que se você se encher de carboidrato, a gordura não vai ser queimada pelo organismo e acaba se alojando nas células e na corrente sanguínea. Isso é que faz a gente engordar e o colesterol da gente aumentar, entre outras coisas.
Conclusão: cuide prá não ser necessário fazer “poupança” da gordura. Coma menos carboidrato, gaste o que comer com exercícios físicos, ingira gorduras boas (aquelas que existem nas oleaginosas, nos peixes, etc.) e evite gorduras trans, saturadas... E, mais importante: Seja como for, procure um profissional habilitado a lhe ajudar nesse processo!